Acessar Credit Consult Acessar Credit Consult


Notícias

A participação Delas no desenvolvimento empresarial

Data: 24/04/2019 - Fonte: Cláudia Bouviê
A participação Delas no desenvolvimento empresarial

Foto: Cláudia Bouviê

A quarta edição do Painel para Mulheres Empreendedoras do projeto Empreender da Acir, movimentou o auditório da Entidade e trouxe para as participantes três histórias de muita garra, persistência e dedicação.

Maria Alexandra S. Dalberto (Remax/Correta Imóveis), Neusa Fuentes Hollatz (Construtora Salas), e Regina M. C. Zandonade (Clínica Serraro) foram as painelistas que, com suas histórias, despertaram a atenção dos participantes.

A vice-presidente de Comércio e Serviços da Acir, Denise Alex de Freitas e a coordenadora do Empreender, Sandra Viana, recepcionaram as mulheres empresárias e as palestrantes da noite, reforçando que o Núcleo da Mulher Empresária está aberto para receber novos integrantes.

Alexandra foi a primeira painelista e lembrou os percalços que ela e o marido enfrentaram no começo da vida em Rondonópolis. “A princípio montamos uma marcenaria, compramos madeira e máquinas. Um dia a empresa pegou fogo e só sobraram as dívidas. Na época eu era funcionária pública do Município e fui segurando as pontas. Foi nesse período que o meu marido virou vendedor de máquinas agrícolas. A questão é que sempre tivemos aquele dom para o empreendedorismo e a vida foi se ajustando”.

Na verdade, o casal experimentou outros negócios, como uma sorveteria. “Mas parece que estávamos fadados a entrar no ramo imobiliário e foi depois de um emprego do meu marido que surgiu a oportunidade de comprar a Correta Imobiliária. Daí para crescer foi com muito estudo e dedicação. Eu me formei em Direito e assessoro a empresa, além de manter meu escritório. E os negócios na Remax/Correta Imóveis, hoje somos franqueados, vão devolvendo tudo o que lutamos e trabalhamos”, contou Alexandra.

A segunda convidada, Neusa Fuentes Hollatz, também trouxe uma história interessante que despertou a plateia. “Nós viemos de Maringá em 1978, chegamos aqui num ’fusquinha’ em busca de uma vida interessante. Já estávamos formados, eu em Letras e o Helmut em Engenharia, enfrentamos uma Rondonópolis sem estrutura nenhuma, mas foi aqui que escolhemos e construímos nossa vida”.

Logo que o casal chegou na cidade, Neusa foi para a sala de aula, aplicar seu conhecimento. Dez anos depois, com o marido já investindo no setor imobiliário, foi preciso entrar para a empresa. “Larguei a escola e fui cuidar dos negócios e estamos até hoje trabalhando juntos na Sala Construtora. Inclusive agora com a participação dos filhos que já estão até se envolvendo no processo sucessório”.

Hoje a Construtora Salas é responsável por grandes projetos imobiliários na cidade e a família, pai, mãe e os dois filhos, constroem um nome de confiança no setor.

Por fim a rondonopolitana Regina M.C. Zandonade fez o caminho contrário. Saiu daqui para estudar e só voltou com duas formações e com muita experiência. “Minha história foi bem emocionante. Fiz Odontologia em Campo Grande e na sequência surgiu a oportunidade de cursar uma especialização em Bauru/SP, nem sonhava em ser aceita, mas fui bem na prova e decidi cumprir o que a vida estava me proporcionando. Para buscar a profissionalização acabei abrindo mão de muitos confortos, mas valeu a pena”.

Depois da especialização, Regina foi convidada para estruturar uma clínica de radiologia. “Era a 2ª de Mato Grosso e seria instalada em Cuiabá. Aceitei mais esse desafio e foram anos de trabalho na Clínica e na faculdade, onde eu dava aulas. Com o passar do tempo, senti vontade de voltar para Rondonópolis e decidi vender minha parte na Clínica de Cuiabá e montar outra aqui. Fizemos uma sociedade que funciona muito bem até hoje, eu, minha mãe e minha irmã somos sócias e trabalhamos na Serraro”, contou Regina.

As três palestrantes admitiram que para chegar onde estão, não foi fácil. Os caminhos cheios de desafios mostraram às mulheres de negócios que é preciso abrir mão de algumas regalias, trabalhar bastante e esperar a colheita dos frutos. Mas nenhuma delas pensou em desistir e hoje se preparam para usufruir das conquistas alcançadas. Essas mulheres de negócios fazem parte da história da cidade, do desenvolvimento e do presente de Rondonópolis.

Deixe seu comentário

* Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

Veja também

Sefaz distribui material sobre a Nota MT no comércio de Cuiabá e VG

Comerciantes também poderão fazer o download e a impressão do material no site do programa

SAIBA