Logo Credinet

Logo Credinet


Notícias

Associações Comerciais buscam melhorias no atendimento da Jucemat

Fonte: Ascom com Governo do Estado
Associações Comerciais buscam melhorias no atendimento da Jucemat

Foto: Secom/MT

Em busca de melhorias para a Junta Comercial do Estado de Mato Grosso (Jucemat), representantes de Associações Comerciais e da Federação das Associações Comerciais de Mato Grosso (Facmat) se reuniram essa semana com o governador Pedro Taques e o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Carlos Avalone.


“Nosso objetivo é transformar a Jucemat numa das melhores do Brasil, no mesmo patamar de Alagoas e Rio de Janeiro. Vamos trabalhar em conjunto com o empresariado para isso”, destaca o governador. 


Os representantes do prepostos da Jucemat no interior expuseram que a falta de pessoas nas áreas de análise de processos e de Tecnologia da Informação é uma das principais deficiências enfrentadas atualmente, o que representa demora no tempo de abertura de empresas no Estado. Diante do exposto, o governador cobrou dos secretários de Governo atenção para ajudar na solução dos problemas da Junta Comercial e alternativas foram encontradas, conforme explica Avalone.  


“O governador já encaminhou uma solução para a parte de gestão de pessoas, ou através da Secretaria de Estado de Fazenda ou por meio de um projeto que estamos encaminhando à Assembleia Legislativa. A questão da Tecnologia da Informação está sendo discutida com o Sebrae e com a Facmat. Numa parceria entre Sebrae, Facmat e Governo do Estado, nós vamos adquirir equipamentos para TI. Acredito que em 60 dias já teremos uma agilidade muito melhor na Junta Comercial”, diz o secretário de Desenvolvimento Econômico. 


Presidente da Facmat, Jonas Alves de Souza diz que o segmento saiu contemplado da reunião com o governador. “Entendemos que o governador está dando uma boa abertura para que possamos fazer parcerias e estruturar a Junta Comercial da forma que ela tanto precisa, que é de gente e tecnologia para que ela possa desenvolver o papel dela com eficiência”. 


Atualmente os procedimentos na Jucemat demoram e acabam desestimulando os empresários. “A falta de pessoal e equipamentos obsoletos estão atrasando o andamento dos processos gerando muito descontentamento dos contribuintes e consequentemente atrasando muitas negociações que geram arrecadação de impostos para o próprio estado”, comentou o representante do  preposto da Jucemat em Rondonópolis, Robson Neves.


Também participaram da reunião representantes do Conselho Regional de Contabilidade (CRC-MT) e das regionais no interior.

Deixe seu comentário

* Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

Veja também