Acessar Credit Consult Acessar Credit Consult


Notícias

Produzir, transportar e reduzir custo e burocracia

Data: 13/04/2018 - Fonte: Cláudia Bouviê
Produzir, transportar e reduzir custo e burocracia

Uma manhã politicamente movimentada em Rondonópolis rendeu atenção especial aos empresários da cidade. Preocupados com alterações que podem dificultar ainda mais o setor de transporte, a Associação dos Transportadores de Cargas de Mato Grosso – ATC recebeu os ministros da Agricultura, Blairo Maggi, o das Cidades Alexandre Baldy, além de deputados, senadores, o prefeito Zé do Pátio e outros políticos municipais.

A Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Rondonópolis - ACIR, por meio do presidente Juarez Orsolin, também marcou presença manifestando apoio aos pleitos dos empresários do transporte. “Nossa cidade é um corredor por onde passa grande parte da produção do Estado e as empresas já sofrem com preços de fretes, do combustível e com a situação das estradas de Mato Grosso. Achamos justas as reivindicações dos empresários do transporte e estamos nos posicionando, enquanto entidade representativa, a favor de mudanças”, disse Juarez.

Miguel Mendes, diretor executivo da ATC apresentou as reivindicações aos ministros, deputados federais e senador presentes ao encontro, que resumem a preocupação da classe. “Solicitamos via ofício ao ministro das Cidades a extinção da Autorização Especial de Trânsito para combinação de veículos de carga, já que como Estado produtor transportamos daqui até os portos grandes quantidades e a Autorização acaba por provocar gasto e burocracia dispensáveis para o nosso tipo de carga. Outra solicitação ao ministro Alexandre Baldy foi a alteração da Resolução do Contran que dispõe sobre o sistema de segurança para circulação de veículos tipo carroceria basculante. Precisamos excluir a obrigatoriedade de apresentação anual para licenciamento, do Certificado de Segurança Veicular”, explicou o diretor Miguel Mendes.

Além das reivindicações ao ministro das cidades, a ATC aproveitou a presença do superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Aristóteles Cadidé, para pedir a interferência dele a respeito da proibição de circulação de caminhões de carga (bitrem) durante os feriados prolongados.

“Nosso trabalho é garantir segurança e fluidez no trânsito das rodovias federais. Mas entendemos que a proibição da circulação de caminhões em plena safra, prejudica a economia de Mato Grosso”, explicou Cadidé.

O ministro Alexandre Baldy garantiu aos empresários que está agendando uma reunião em Brasília com o Denatran, já para o dia 20 de fevereiro para tratar das reivindicações apresentadas. “Precisamos ouvir os empresários, respeitar as diversidades regionais e reduzir custos para a atividade. Aguardamos a ATC em Brasília”.

Blairo Maggi, ministro da Agricultura apontou outras informações que fazem a diferença em Mato Grosso, a ponto de gerar outras ações. “Se o Brasil é o país do carnaval, Mato Grosso é o Estado da produção. Aqui a agricultura disputa com a chuva, com a seca, com os preços e com as restrições de transporte. Temos de lembrar que nós plantamos, colhemos e transportamos grande parte da produção nacional. Por isso não podemos sofrer ainda o alto custo da burocracia e das exigências que aumentam nosso custo de produção”, disse Blairo, se colocando à disposição dos empresários para engrossar a força pelas reivindicações.

Deixe seu comentário

* Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

Veja também