Acessar Credit Consult Acessar Credit Consult


Notícias

Grupo de mulheres cobra agilidade nas decisões sobre o aeroporto

Data: 14/06/2018
Grupo de mulheres cobra agilidade nas decisões sobre o aeroporto

Depois de provocar uma audiência com o ministro dos Transportes Valter Casimiro e acompanhado por deputados federais, senadores e do ministro da Agricultura Blairo Maggi, o Grupo de Mulheres Pró Rondonópolis reuniu empresários e entidades representativas, na noite desta quarta-feira (13), para repassar os resultados da reunião.

Em foco o processo de concessão do Aeroporto Municipal Maestro Marinho Franco, de Rondonópolis, no bloco que inclui ainda as unidades de Várzea Grande, Sinop, Tangará da Serra, Alta Floresta e Barra do Garças.

A representante do Grupo, Tânia Balbinot, relatou sobre o encontro com o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, e explicou aos presentes à reunião todo o processo que se desencadeia após a decisão de concessão de vários aeroportos brasileiros. “A questão é agir para que o processo ande, sem interferências e, de preferência, dentro dos prazos. Quanto mais celeridade, mais rapidamente teremos os problemas do nosso aeroporto resolvidos”.

O Grupo de Mulheres Pró Rondonópolis trouxe mais reforços de Brasília. “Temos o compromisso da bancada mato-grossense em apoiar o bom andamento do processo e também conseguimos fazer com que essa luta seja apartidária, o que nos move é a vontade de ver a cidade estruturada nessa questão de transporte aéreo, sem nenhuma tendência política partidária. Por isso conseguimos o apoio de todos os nossos representantes”, reforçou Tânia.

Muitos empresários e entidades participaram da reunião e se prontificaram a manter o apoio à luta. O presidente da Acir, Juarez Orsolin, lembrou que existe um recurso do governo do Estado que está parado, desde que as obras de ampliação da pista e outras reformas foram embargadas pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE.

“Lógico que estamos juntos na luta pela solução dos problemas do aeroporto e a concessão é uma saída para melhorar o serviço. Mas enquanto esse processo anda, o que pode demorar, precisamos de condições para o aeroporto. Acompanhamos recentemente as denúncias de que não tem serviço de limpeza e manutenção e que está tudo abandonado. O aeroporto está a cargo da Prefeitura e da Coder, pelo menos até a nova fase, de concessão, os serviços devem ser mantidos”, disse o presidente da Acir.  

As entidades e empresários se comprometeram a apoiar a movimentação pró aeroporto e, inclusive se juntar ao Grupo de Mulheres e assinar o pacto apartidário em favor do aeroporto de Rondonópolis. Na mesma reunião, foram coletadas assinaturas para garantir a participação de Rondonópolis na Audiência Pública que vai tratar do processo de concessão do Bloco Centro-oeste, que inclui os cinco aeroportos mato-grossenses, que acontece em Cuiabá no próximo dia 19.

Cláudia Bouviê

Deixe seu comentário

* Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

Veja também