Notícias

Dia dos namorados deve movimentar comércio de Rondonópolis

Fonte: Rafael Vicentini

Lojistas de Rondonópolis podem se preparar para receber os clientes que estarão a procura de presentes para o Dia dos Namorados. Um levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa ACIR (IPA) mostra que 65% dos entrevistados vão comprar algum item para presentear a pessoa amada.


Para não deixar a data passar em branco, opções de presentes no comércio não faltam. A pesquisa apontou que a maioria deles (44%) deverá custar em média 115 reais, 27% dos consumidores entrevistados disseram que vão gastar até 80 reais. Os apaixonados que estão animados para comprar algo mais caro (13%), devem desembolsar uma média de 200 reais e 16% não vão poupar na escolha do presente e deverão gastar mais de 250 reais.


Os itens de preferência dos casais que foram listados na pesquisa foram: cosméticos e perfumaria (35%), confecção (31%) e calçados (10%).


Apesar da data tradicionalmente ser comemorada pelos casais, a maioria dos entrevistados (49%) pretende ficar em casa, 22% disseram que não vão fazer nenhum tipo de comemoração. O jantar em restaurante foi apontado por 12%, o shopping também apareceu como opção de 8%. Um programa mais diferente como se hospedar em hotel ou motel, ir ao clube ou fazer alguma viagem apareceu como alternativa de 6% dos entrevistados.


Outra boa notícia para o comercio é que 55% deles deverão realizar o pagamento em dinheiro e 45% ficaram divididos entre pagar com cartão de crédito à vista, cartão de crédito parcelado e cartão de débito.


O presidente da ACIR, Juarez Orsolin, lembrou que essa é mais uma oportunidade para o comerciante se preparar e fomentar as vendas, fidelizar os clientes e atrair novos olhares para cada negócio. “Esses momentos são interessantes justamente para aproveitar o significado das datas e estimular os negócios”, comentou.


Como de costume dos brasileiros, 57% vão fazer as compras nas vésperas da data e a maioria (66%) indicou que vão procurar os presentes nas lojas do centro da cidade, 21% disseram que vão comprar nas lojas do shopping, 5% em lojas nos bairros e o e-commerce apareceu como opção de 3%.


Para essa pesquisa foram entrevistadas 250 pessoas, moradoras de diversas regiões da cidade, com idade a partir de 18 anos até mais de 60 anos. Mais informações no relatório completo da pesquisa.

Comentários